Tam.Texto

Petista defende a campanha financiada


Add this to your website

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado rejeitou a proposta de financiamento público de campanha sugerida pela comissão especial, formada na Casa, para debater a Reforma Política. O deputado Dedé Teixeira (PT), durante pronunciamento na Assembleia Legislativa, destacou a decisão.

Contudo, o parlamentar deixa claro que o item não está descartado do texto da Reforma. Na comissão formada na Câmara dos Deputados para debater o assunto, um dos pontos primordiais, assegura, é o financiamento público para as campanhas, o que ele considera essencial para a Reforma Política.

De acordo com o petista, tal mudança permitirá aos candidatos concorrerem em pé de igualdade. Atualmente, o parlamentar comenta que o cenário é bem diferente, enquanto uns candidatos têm uma campanha simples, outros gastam milhões. "Isso é inadmissível", pontua.

Além desse ponto, outra questão que considera ser de fundamental importância para o texto da Reforma Política é garantir o sistema misto de votação onde o eleitor vota no candidato e numa lista pré-ordenada do partido, outro item que tem sido considerado pela comissão formada no Senado.

Para Dedé Teixeira, a discussão sobre a Reforma irá se concentrar mais na Câmara dos Deputados. Ele acredita que tanto o financiamento público como o voto misto, serão acatados para o texto da Reforma, entendendo que para isso, é necessária muita negociação. Ele afirma que seu partido está envolvido nessa discussão.

 

Fonte: Diário do Nordeste