Tam.Texto

Feministas tomam as ruas do Brasil: "Sou vadia se eu quiser"


Add this to your website

Neste sábado, 26 de maio, diversas praças e ruas brasileiras foram movimentadas pela chamada “Marcha das Vadias”, muitas delas reunindo mais de 500 mulheres nas ruas das maiores capitais do país. A marcha também teve representações em vários outros países como Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, França, Portugal, Israel e a vizinha Argentina.

A Marcha das Vadias é um movimento originado naquela que ficou conhecida como “Slutwalk”. Diversos movimentos feministas se organizaram em torno dessa marcha após a infeliz declaração de um oficial de polícia alegando que a motivação do alto numero de estupros que aconteciam na cidade onde trabalhava, Toronto, no Canadá, se devia pelos trajes “de vadias” que as canadenses estavam usando.  No Brasil, outras cidades farão a sua Marcha das Vadias, como Aracaju, Viçosa e João Pessoa, que totalizarão 21 cidades mobilizadas pelas feministas. A proposta é que a organização se estenda a nível continental, agregando os países vizinhos e contando com data única, no ano que vem.

A Marcha, que está apenas no seu segundo ano, ao mesmo tempo em que tem sido mal entendida e mal interpretada por alguns setores sociais, também vem contando com o apoio de muitos homens. Na Marcha das Vadias de Brasília, um homem foi preso ao insultar e agredir verbal e fisicamente as ativistas. Nas redes sociais, a administração do Facebook suspendeu a conta de uma militante que divulgou uma foto sua na qual expunha seus seios ao lado da sua filha durante o ato.