Tam.Texto

Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos é relançada para contrapor bancada BBB

 

Conservadorismo excessivo do Congresso atual motivou a retomada do movimento, criado na legislatura passada para contrapor a Comissão de Direitos Humanos tomada por fundamentalistas religiosos como o pasto Feliciano.

Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos é relançada para contrapor bancada BBB

Relançamento da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos na Câmara dos Deputados

Criada na legislatura passada para contrapor uma Comissão de Direitos Humanos tomada por fundamentalistas religiosos como o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos foi relançada nesta quinta-feira (7/5) na Câmara dos Deputados com novo objetivo: enfrentar a chamada bancada BBB - Bíblia, Bala, Boi.

 

Cerca de 200 pessoas participaram do evento realizado hoje de manhã na Câmara dos Deputados, entre elas deputados de vários partidos. Erika Kokay (PT-DF), Chico Alencar (PSOL-RJ) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) discursaram reforçando a importância da mobilização para enfrentar a maioria parlamentar no Congresso formada por conservadores contrários à inclusão das minorias sociais, sexuas, étnicas e religiosas na comunidade de direitos.

 

"A Frente Parlamentar existe agora não mais para contrapor a Comissão, mas para enfrentar o conservadorismo, o reacionarismo, a demagogia e a truculência da chamada bancada BBB", afirmou Wyllys, em sua fala durante o evento. "Ela faz todo o sentido, está profundamente conectada aos movimentos sociais, e produz aquilo que Boaventura de Sousa Santos chama de democracia de alta intensidade. Nós somos representantes, nós defendemos cada vez mais os movimentos sociais e os representantes da sociedade civil."